O voto secreto do Coronel Justino

Já que estamos em época de eleição ai vai um causo sobre  política.

Coronel Justino era um fazendeiro rico do interior de Pernambuco, muito ativo políticamente na sua região, todos os candidatos tinham que pedir a sua benção antes de se candidatar e, uma vez eleitos, tinham que conversar com ele para, digamos, fazer os bons e velhos conchavos.

Dia de eleição, o Coronel mandava juntar a peãozada toda na frente de sua casa, para uma “reunião” antes do início da votação. Dizia o Coronel (os erros gramaticais são pra justificar o sotaque)

-É u seguinte, hoje, cada um de vosmicês, vai pegar um envelope  igualzinho a esse aqui que eu tô na mão e vai depositar diretinho lá na urna. Num quero ninguém de conversê por ai, cabou de votar, volta pra fazenda.

Nisso um empregado curioso levanta a mão e pergunta

-Seu Justino? eu num posso pelo menos abrir um envelope desse pra vê em quem eu tô votando não? E seu Justino sem pestanejar responde

– Oxe, deixe de bestagem rapaz! afinal, todo mundo sabe que o voto é secreto

Anúncios
Explore posts in the same categories: Causos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: