Gilmar Mendes “O Imperador”

gilmar

Essa semana o Ministro do STF, Gilmar Mendes participou de uma sabatina, no Jornal Folha de São Paulo, entre outras barbaridades, ele disse que o segundo pedido de prisão contra Daniel Dantas, feito pelo Juiz De Santis, foi uma afronta ao STF.

O fato é que apenas no Segundo pedido de prisão, é que o Juiz De Santis, fala da tentativa de suborno, pra livrar a cara de Daniel Dantas.

Trocando em miudos, Gilmar Mendes não aceita, ser contrariado, e disse que o segundo pedido era pra desmoralizar o STF. Então vamos ver se dá pra entender. Um sujeito oferece 1 Milhão de Reais ao um Delegado Federal, pra livrar a cara do banqueiro, tudo filmado e gravado e, Gilmar Mendes diz que deu o segundo Habeas Corpus, porque não havia razão pra mantê-lo preso, e que o juiz queria desmoralizar o STF.

O verdadeiro problema é que Gilmar se considera A VOZ do Supremo, e afrontá-lo, ou discordar dele, significa, discordar do Supremo. Em outras palavras caros leitores, ele pode tudo e ninguém pode ir contra ele.

O Min. Marco Aurélio preferiu voto contra a liberação de Daniel Dantas. Pergunto, Ele também queria desmoralizar o STF?? Subornar um delegado federal, não deveria ser motivo suficiente pra achar que o réu, pode influenciar a investigação e subornar ou coagir testemunhas??

Esse é o Brasil de hoje, manda quem pode, desobedece, quem pode mais ainda……

Anúncios
Explore posts in the same categories: Blog

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “Gilmar Mendes “O Imperador””

  1. BARUCH Says:

    O problema não apenas estrutural, o velho conhecido jargão “JUSTIÇA FALIDA”, mas também conta a personalidade do indivíduo que ascende a uma cadeira de Ministro do STF, sem levar em conta a pouco democrática e nada autêntica forma de como alguém chega a ocupar uma cadeira de Ministro. Só pra se ter uma idéia, a lista final de nomes chega às mãos do Presidente da República para escolher um nome, quando deveria chegar às mãos do Presidente do Tribunal que disponibilizou a vaga, seja STF, STJ, TST, TSE ou STM (isso também vale para os Tribunais de Justiça dos Estados, Regionais Federais, Regionais Eleitorais, e Regionais do Trabalho); depois o escolhido é sabatinado pelo Senado, quando deveria ser sabatinado por uma comissão formada por membros do Tribunal para o qual irá. O que vocês acham que os Senadores perguntam ao escolhido, já que nem todos ali são sequer advogados, em relação ao que iriam indagar os membros do Tribunal? Não fosse suficiente tudo isso, pasmem, para ser membro do STF não precisa sequer ser bacharel em Direito, visto que a própria Constituição Federal não exige isso, bastando ter conhecimento jurídico e “lobby” político junto à alta administração…!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: