Posted tagged ‘excomunhão’

Igreja X Excomunhão

03/15/2009
Fonte: JC On-line

Fonte: JC On-line

Em todo canto que eu vou as pessoas têm criticado a Igreja, devido a postura do Arcebispo Dom José Cardoso Sobrinho em ter se apressado em dizer, que os médicos e a mãe da menina foram excomungados.

De acordo com um amigo meu, esse é o único assunto em que as pessoas sempre concordam, ou seja, quando é para meter o pau na Igreja, todo mundo concorda. Isso é verdade. Eu quase apanho dia desses ao explicar que a excomunhão é um processo AUTOMÁTICO, o Bispo nem precisa saber. A verdade é, quem critica a igreja é considerado antenado, crítico, é como se fosse uma demonstração de pseudo intelectualidade. Já as pessoas que defendem o ponto de vista da Igreja são bitoladas e reacionárias. Se tem uma coisa que aprendi é que nunca se deve rotular e generalizar, isso leva sempre a visões distorcidas da realidade.

Afinal o que as pessoas acham que uma instituição secular vai pensar de um fato como esse? Na verdade não me espanta essa posição, mesmo que eu discorde em parte, mas por outro lado, procuro respeitar esse ponto de vista, partindo do princípio de que todos têm direito a opiniões diferentes sem serem considerados ignorantes.

A própria Igreja já se pronunciou contrária a forma como Dom José se expressou e de acordo com informações da Folha de São Paulo, “o presidente da Academia Pontifícia para a Vida, Monsenhor Rino Fisichella afirma que os médicos que praticaram o aborto na menina de 9 anos, grávida de gêmeos após ter sido estuprada pelo padrasto, não mereciam a excomunhão. ”

Dito isso quero chamar a atenção para o seguinte, qual o real papel da imprensa? Informar ou criar antagonismos que geram receita para o jornal? Obviamente que a segunda alternativa é a mais próxima da realidade. A imprensa valorizou um episódio que tomou um vulto inesperado, primeiro pela forma como o Bispo se pronunciou, sem pensar na dor da menina, mas também me chama a atenção como se fabricam escândalos, como se tenta criar conteúdo com o único propósito de vender.

É claro que todo jornal quer faturar, esse é o objetivo de qualquer empresa, mas fica a pergunta, porque a imprensa insistiu em debater um assunto tão delicado, sabendo de antemão que o Bispo em questão é dado a polêmicas e tem fama de não ser nada sutil? Nesse jogo perverso de criação de factóides só há um perdedor, a menina e sua família, que foram expostos de forma excessiva, sem nenhum respeito ao que aconteceu com a pobre garota.

Anúncios