Posted tagged ‘Obama’

Obama abre diálogo com o Irã

03/24/2009
Barack Obama

Barack Obama

Em uma mensagem enviada pela internet, o Presidente americano Barack Obama, Fez um breve discurso, sobre a possíbilidade de iniciar um diálogo om o Irã, para tentar melhorar as relações entre os dois países.

Obama fala que existe a possibilidade de buscar pontos convergentes e tentar superar as diferenças. É um gesto simbólico, claro, mas só isso é muito mais do que fizeram seus predecessores. O Presidente americano também sinalizou que vai tentar viabilizar a inserção da parte menos radical do Talibã, em um partido político, para futuras negociações.

Com esses dois gestos, Obama procura isolar os radicais do Irã e Taliban e assim, abrir uma frente de negociação possível, que pode no futuro ajudar a reduzir os atritos numa região tão explosiva e tão estratégica para os EUA.

Acho que essa é a forma mais eficaz de combater o terrorismo, oferecendo diálogo, ajuda financeira a esses países e quem sabe até mesmo reduzir as sanções econômicas, para desta forma, isolar os que querem o conflito e ao mesmo tempo, mostrar que pode haver negociação. Isso não vai acabar com os homens bomba claro, até porque eles servem a um propósito político, mas pode reduzir as chances de atrito e criar uma possibilidade de redução de ameaças terroristas contra americanos no mundo.

A Comunidade Internacional agradece essa tentativa…

Anúncios

O que muda para o Brasil?

01/20/2009

Com a posse de Obama o que muda para o Brasil ou Amérca Latina? Em tese Presidentes Democratas são mais protecionistas, devido a ligação do partido com sindicatos e trabalhadores, mas o fato é que qualquer presidente que fosse enfrentar essa crise, teria que ser protecionista, para reativar a sua economia.

Nos primeiros 2 anos de mandato, todas as atenções e energia de Obama estarão voltadas para os problemas internos dos EUA, e provavelmente, como qualquer ação no campo da economia leva pelo menos 6 meses em condições normais para começar a surtir efeito, a crise só deve dar os primeiros sinais de arrefecimento no segundo semestre de 2010.

Portanto, não se deve esperar muito agora. Talvez daqui a dois anos, possamos celebrar com os EUA uma aliança para desenvolver o Etanol, o que seria benéfico para os dois lados, pois livraria os EUA da dependência do petróleo a longo prazo, e tornaria o Brasil uma potência energértica mundial, já que os dois países dominariam a produção desse tipo de combustível limpo no mundo.

No campo da política de subsídio agrícola e sobretaxas para produtos brasileiros, nenhuma mudança a vista, para os próximos dois anos.

Os desafios de Obama

01/20/2009
Folha de SP On-line

Fonte: Folha de SP On-line

Um dia histórico para os EUA e para o mundo, enfim um negro chega ao cargo mais importante do mundo, o cargo de presidente dos EUA.

Mas a chegada de Obama significa o início de uma era pós-racial? Não exatamente, mas isso eu vou aprofundar em outro post. A seguir, as primeiras dificuldades que Obama vai enfrentar como presidente.

Para reativar a economia, e gerar empregos, Obama promete obras nas áreas de infra-estrutura, semelhante ao que fez Roosevelt, não na mesma escala logicamente, mas, construir pontes e estradas, para reduzir o desemprego crescente.

O problema é que de acordo com analistas econômicos, os EUA já tem a maior parte do país atendida, por estradas, pontes e outros serviços essenciais de infra-estrutura(ainda não me adaptei a reforma ortográfica), o que significa, que não será possível avançar muito nessa área.

Outro problema é que Obama prometeu cortar impostos de 90% da classe média americana, mas de acordo com alguns analistas, cerca de 40% das famílias americanas de classe média já não pagam imposto de renda, se esse número for verdadeiro, será um grande problema, para cortar, onde não há mais impostos para se pagar.

Outro grande problema é reduzir as desigualdade entre negros e brancos, pois segundo uma pesquisa inédita que vou divulgar aqui amanhã, cerca de 40% dos homens negros, não chegam a faculdade e tem mais problemas com a justiça, isso sem falar nos salários mais baixos e nas poucas oportunidades de ascensão social, devido ao preconceito, esse talvez será o mais difícil de todos os desafios.

A força de um Símbolo

01/19/2009
Barack Obama

Barack Obama

Barack Hussein Obama, tomará posse amanhã, como o novo Presidente dos EUA em meio a mais grave crise econômica dos últimos 40 anos.

Uma das coisas mais fantásticas, em Obama é a sua capacidade de encorajar as pessoas a acreditarem em um novo começo, e despertar o que há de melhor nelas, que é o poder de mudar a sua própria história de vida pessoal, ele mesmo é um símbolo disso.

Recentemente ele refez o mesmo trajeto de trem que Abraham Lincoln, fez em 1861, antes de tomar posse na Casa Branca. Coemçando pela Filadélfia até Washington, Obama parou, acenou, discursou e fez o que todo o Estadista deve fazer, encorajou os americanos a regirem e acreditarem que Sim eles podem!

O paralelo com Lincoln não é por acaso, pois foi Lincoln que unificou um país dividido pela guerra de secessão e este é o principal objetivo de Obama, unir o povo americano em torno do mesmo ideal, vencer a crise.

Ele já alertou, para os possíveis erros que cometerá na presidência, disse Obama: “Haverá começos falsos e atrasos, frustrações e desapontamentos. E nós seremos chamados a mostrar paciência mesmo quando agimos com urgência” É uma vacina contra o excesso de expectativa em torno de si mesmo, o que pode sabotar seu Governo.

No mais Obama tem demonstrado postura de líder, carisma e bom senso pra lidar com as expectativas iniciais do cargo. Os desafios são imensos, mas ele conta com forte apoio popular dentro e fora do país, para levar adiante seus planos de restaurar a economia americana e assim, livrar o mundo da maior recessão, já vista desde 1929.

BARACK OBAMA PRESIDENTE DOS EUA

11/05/2008

thankyou_banner1

São 01:39 de Quarta pelo horário de Brasília, e a projeção mais atual até o momento indicam 207 delegados, para Obama contra 135 para MacCain.

De acordo com projeções de boca de urna, Obama deve ultrapassar 300 votos no Colégio Eleitoral, e não haveria mais chances matemáticas de MacCain ganhar este eleição.

É um momento Histórico, não só para os EUA, mas também para o mundo. Afinal é a primeira vez que um negro ocupa o cargo mais importante do mundo.

Eleição Histórica

11/02/2008

Pela primeira vez um homem negro, tem a chance de chegar ao cargo de Presidente dos Estados Unidos. Esta eleição é histórica porque mesmo com o racismo americano, o candidato parece ter suplantado essa dificuldade.

Em um país em que os negors eram proibidos de entrar em um restaurante e placas indicavam que a presença de deles não era permitida em um determinado local, não deixa de ser bastante positivo o provável resultado desta eleição.

Na década de 60 o Governador do estado do Albama, que se elegeu com uma plataforma de governo racista, tentou impedir a entrada de 2 irmãos negros em uma universidade estadual e o então secretário de Justiça Robert Kennedy, irmão de Jonh Kennedy, Presidente dos EUA, teve que chamar a Guarda Nacional para enfrentar o governador e garantir a matrícula dos estudantes. O governador George Wallace esperava na porta com toda a polícia ao redor. Os estudantes se matricularam contra a vontade do Governador e da maioria da população.

Para você ter uma idéia, os negros tinham que ceder o lugar no ônibus para um branco quando este subia, até que um dia, uma senhora negra se negou a ceder o lugar e declarou, que ninguém a tiraria dali, só pelo fato de ser negra. Isso gerou uma reação em cadeia, que provocou violentos protestos, por parte da comunidade negra, e uma violenta resposta da polícia, jogando o país em uma convulsão social, com piquetes e espancamentos de negros por todos os EUA.

A luta pelos direitos civis, ganham forte impulso a partir deste episódio, e pode agora culminar, com a  eleição da década.

Obama na mira de Assassinos

10/29/2008
Obama

Obama

A polícia prendeu dois jovens Skinheads, acusados de planejar o assassinato do candidato Democrata Barack Obama a presidência dos EUA. Eles foram presos no Estado do Tennessee, com armamento pesado e planos de assassinato de várias pessoas entre elas Obama.

O candadidato minimizou o episódio, e não deu maior importância, dizendo que os serviço secreto, está a postos, também ninguém imagina que ele vá sair por ai gritando, ou usando colete, mas chamo a atenção aqui para o seguinte.

Desde o assassinato de Kennedy, nenhum candidato democrata fez a convenção de lançamento da candidatura em espaço aberto, como Obama fez. Até hoje existe uma certa paranóia sobre isso.

O FBI já investiga algumas manifestações de racismo explícito em algumas universidades americanas, contra Obama, com cartazes ofensivos, aludindo a sua cor. Existe já a alguns anos movimentos armados de extrema direita, acusados de envolvimento no atentado de Oklahoma, quando Timothy Mcvain, explodiu um prédio do governo federal antes do 11 de Setembro, são completamente lunáticos e defendem entre outras coisas a superioridade branca.

Devido a grande carga de ansiedade gerada pela novidade Obama, ele vai precisar de muita competência e jogo de cintura para debelar a crise, porque se a coisa piorar muito, o país pode ser jogado numa espiral em que sentimentos racistas venham a tona com força, e isso pode gerar instabilidade institucional.

A história mostra que em momentos de grande perturbação econômica, estouraram também problemas sociais que convulsionaram a estrutura de poder, gerando inclusive guerras, mas não é o caso agora, os problemas vão ser tratados por cada país, sem transbordamento de tensões, pelo menos até agora.